Depositphotos_398039062_XL
ARM SUL-AMERICANA

ARM SUL-AMERICANA

Objetivo da ARM: proteger o seu ministério

É madrugada. Juvenis e adolescentes, aos poucos, chegam à Igreja Adventista e se preparam para embarcar num ônibus estacionado em frente ao templo. De dentro dos carros, os pais que acabaram de desembarcar os filhos sinalizam um “tchau” com as mãos, balbuciam algumas palavras e conselhos. Alguns já vão embora, outros aguardam a saída do ônibus.

O motor do ônibus está ligado e seus assentos começam a ser ocupados. O veículo vai levar o Clube de Desbravadores para o tão sonhado Campori. Claro que o grupo está sendo bem acompanhando pelos líderes do clube, que permanecem atentos e solícitos. Algumas horas de viagem criam oportunidades para conversas, louvores, cochilos, brincadeiras e risadas. Alguns até aproveitam o tempo para finalizar a leitura de um livro, enquanto outros preferem colocar os fones no ouvido e curtir um pouco de música. Enfim, pé na estrada!

Tudo está tranquilo. No entanto, qualquer viagem, por mais planejada que seja, pode se tornar um pesadelo. Após alguns quilômetros, na direção oposta, um carro de passeio em alta velocidade tenta fazer uma ultrapassagem inadequada. O motorista se desespera. A fim de evitar um acidente, ele gira o volante como se fosse um redemoinho e o ônibus sai da pista desgovernado, com intensidade bate numa ribanceira. Resultado: pelo menos 12 desbravadores feridos e três em estado grave. O impacto foi forte demais.

Graças a Deus, não houve óbitos. Com muita prudência, o Clube de Desbravadores havia feito o seguro para todos os membros que viajariam – tanto o Seguro Anual para os participantes do Clube, quanto o Seguro de Excursões para a equipe de apoio. Desta forma, houve assistência para o socorro médico, além do reembolso das despesas. Poucos dias depois, todos os desbravadores estavam totalmente recuperados. O susto passou e a viagem que precisou ser adiada agora tem uma nova data para acontecer. O seguro para a nova viagem, é claro, foi o primeiro item a ser concluído.

Mas, e se o Clube de Desbravadores não tivesse feito o seguro? Além de todo o inconveniente que a situação trouxe, quem arcaria com as consequências do acidente? Quem arcaria com as despesas financeiras do socorro médico? 

Passar por uma situação semelhante é desesperador. Passar por uma situação semelhante e sem recursos, pior ainda. Por isso, se você ainda não tinha parado para pensar a respeito disso, está na hora de avaliar a importância do seguro e da proteção para sua igreja, para seu Clube de Desbravadores ou de Aventureiros, para seu grupo jovem ou da terceira idade, para os líderes, para os membros, para o templo e para os equipamentos que são utilizados durante os cultos. Afinal, a precaução é sinal de responsabilidade e deve ser levada muito a sério.

Na lista a seguir, você confere alguns benefícios de contratar um seguro ou proteção junto à ARM:

1 – Tranquilidade

Ninguém consegue prever um furto ou um acidente. Quem passa por isso, muitas vezes fica sem reação ou não sabe exatamente como proceder. Em caso de sinistro, ou seja, em caso de um acontecimento que resulta em uma perda ou prejuízo, a proteção oferecida às igrejas e o seguro oferecido aos membros, garante reembolso caso haja algum desses acontecimentos indesejados.

2 – Melhor custo-benefício 

A ARM é uma Gestora de Riscos. É a ARM quem faz a negociação com as seguradoras a fim de oferecer às Igrejas a melhor cobertura e preço possíveis.

3 – Investimentos preservados

Caso a aparelhagem de som da sua igreja seja furtada, por exemplo, a Igreja receberá reembolso sobre o valor da reposição do equipamento roubado, de acordo com os limites da cobertura contratada. Imagine quanto tempo a mais a Igreja precisaria para juntar o valor necessário a fim de comprar outro som? Tal prejuízo pode ser evitado.

4 – Personalização

Cada Igreja possui suas próprias características e necessidades. Na contratação de um Seguro ou Proteção, a Igreja pode optar pelas coberturas que melhor lhe atentem.   

5 – Atendimento humano

“- A ARM é uma mãe!”. Sim! Essa expressão é ouvida por muitos atendentes. Os Analistas e Atendentes da ARM sabem que as Igrejas que abrem um sinistro ou uma ocorrência, estão passando por uma situação adversa e procuram atendê-las da melhor forma possível.

A ARM entende que as Igrejas possuem um ministério. Proteger esse ministério é objetivo da ARM, para que as Igrejas possam manter seu foco no principal: a pregação do evangelho. 

Compartilhe